A pandemia e as plataformas

Enquanto a grande maioria dos negócios sofreu o impacto negativo da pandemia em 2020, alguns se mostraram prontos pra crescer em plena crise. Beto Sirotsky fala sobre os negócios pautados em plataformas digitais e os benefícios observados.

Quando a pandemia causada pela covid-19 se instalou em nosso planeta, surpreendendo a todos, muitos foram obrigados a repensar seu dia a dia e, em especial, suas atividades profissionais e suas empresas. Porém aqueles que baseiam seu modelo de negócios em plataformas digitais aproveitaram o momento para acelerar e crescer. Mercado Livre, se transformou na marca de maior valor na América Latina. iFood e Rappi, desde março deste ano, são exemplos de sucesso. Em comum, o modelo de marketplace  que, por meio de tecnologia, conecta pessoas e empresas, promovendo encontros que possibilitam a realização de bons negócios.

As plataformas digitais trabalham basicamente com a informação e de maneira a permitir que aqueles que ofertam encontrem aqueles que demandam, e vice e versa. O modelo permite que as interações aconteçam de forma multilateral justamente em razão das inúmeras conexões possíveis. Não é só uma relação bilateral. E essa é uma das características que explica por que empresas como Mercado Livre, iFood e Rappi, entre outras, cresceram em plena pandemia. A escalabilidade está entre as principais vantagens das plataformas digitais.

Também na indústria criativa diferentes profissionais estão se beneficiando das plataformas digitais para encontrar novos clientes, novos parceiros e, assim, gerar novos negócios. O modelo é muito vantajoso, seja por não estabelecer fronteiras geográficas, seja por afastar os trâmites burocráticos, fazendo com que os profissionais foquem naquilo que são melhores: a entrega criativa.

Muitos são os profissionais que já perceberam o quanto as plataformas digitais são essenciais para o sucesso de seus negócios, estejam eles se apresentando como profissionais autônomos ou à frente de suas boutiques, estúdios.

Nesta mesma linha, diversos profissionais de Marketing também estão tendo a oportunidade de experimentar novos modelos para eles e suas empresas. Na perspectiva “PF”, começa a crescer um movimento de profissionais trabalhando para diferentes companhias , dividindo tempo (horas) para cada desafio. Este modelo “on demand” gera flexibilidade e cabe no bolso das empresas que contratam estes profissionais, tornando o formato mais vantajoso pra ambos. Na “PJ”, os CMOs tem a opção de contratar estúdios e/ou freelancers a partir destas plataformas já existentes, abrindo a possibilidade de estabelecer um novo jeito de trabalhar com mais agilidade, preços justos e ótima qualidade.

Vantagens? Efetivação de contratos mais flexíveis, gestão do próprio tempo, valorização da produtividade e, em consequência, dos resultados. Este modelo on demand mostrou que as relações até podem seguir duradouras. Não há mais razão para ficar por anos atrelado a uma só empresa, se existe a possibilidade de se conectar a outros profissionais a fim de atender diferentes clientes, atuar em diversos projetos e, desse forma, potencializar o conhecimento, as habilidades e os ganhos.

O dinamismo é outra característica das plataformas digitais. Mas existem outras, como a redução de custos, já que a infraestrutura exigida tende a ser menor, tanto no que diz respeito ao espaço, como ao número de funcionários. Há ainda a melhoria no relacionamento entre a empresa e o cliente, a empresa e seu fornecedor. As conexões devem ser estabelecidas para otimizar o que existe de melhor. Esse modelo de negócio permite que todos cresçam, que todos ganhem.

A rede de parceiros que se estabelece é múltipla. E isso passa a ser vantajoso e essencial, especialmente na indústria criativa.

Na história da Netflix, outra empresa que revolucionou o mundo dos negócios, tem sido icônica a frase “A regra é não ter regras”. Concordo e é bem provável que novos modelos surjam. Mas, em um momento complexo como o atual, vale aprender com quem soube crescer mesmo diante das adversidades. Buscar informações sobre as plataformas digitais, como elas funcionam e como podemos ganhar com elas é uma ótima alternativa para os que se propõem a ditar a inovação e não apenas segui-la.

Photo by John Schnobrich on Unsplash

Beto Sirotsky

Beto Sirotsky

Executive Partner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *